Flash Preceitos

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Alguém pode nos salvar?




Uma simples dor de cabeça pode ter se transformado num câncer ou até em uma aids. E a cura pode estar ficando cada vez mais distante e desconhecida. Pois é, o aquecimento global, tema de tudo que vemos na mídia atualmente é preocupante. E quão cegos somos, tivemos que sentir na pele (nós?) para termos que organizar um evento em prol disso tudo. Copenhagen, lugar da atual conferência mundial das mudanças climáticas é mais uma vez, como em Kyoto, Rio 92 e outros eventos, a afirmação de que nossa responsabilidade por esse ‘espaço-acaso’ está se desmoronando.

Até certo ponto é perdoável. As guerras no começo do século passado já falavam por si, quando o assunto era União. Lembram daquela coisa de que ‘a união faz a força’? Pois é, a União Européia, EUA e China, juntos, poluem mais do que todo o Hemisfério Sul. Ou seja, a união nem sempre é benéfica, e dá na verdade uma forcinha para a destruição.

Então a culpa é nossa? Vamos nos prender, assim como fez o alienista! Mas quem iria admitir que está errado? Quem colocaria a mão no fogo e diria: “a minha nação está poluindo mais, faremos de tudo para frear isso e salvar nosso querido planeta?”. Digamos que não é bem assim. Em Copenhagen funciona da seguinte maneira: Ah, eu estou errado? Faça você primeiro as suas mudanças que depois eu faço as minhas... E assim por diante, até que haja uma nova conferência daqui a 10 anos sobre os direitos de exploração das riquezas das praias paradisíacas da Antártida. E 10 anos depois, uma outra conferência pra não perder o costume, em prol de quem ficará com os países de habitação extinta.

O motivo maior dessa conferência é que os países desenvolvidos (sempre lembrando que desenvolvidos financeiramente) estão sofrendo com essas mudanças. E o mundo restante sofre há muito mais tempo. O olhar sobre o mundo só é encarado como realidade quando um de nós se diz afetado. Então, sendo assim,nos preocuparemos com os mortos de fome quando nós estivermos no time deles? Ficaremos esperando que os governantes sintam na pele o que muitos já cansaram de sofrer?

Parece um pouco estranho dizer isso, mas enquanto estivermos atentos às notícias, nunca nada irá melhorar. O melhor jeito mesmo é indo lá fora, e no fim do dia, quando sobrar um tempo, admirar sua foto no jornal. Fazer parte da notícia. Fazer com que ela se torne positiva, e basta pouco: apenas cuide de seus pequenos metros quadrados e faça o que você esperaria dos outros.
 


 

by: Paulo Matheus

1 comentários:

Daniel disse...

Cara sua postagem fala tudo hein???
Nos incentiva a fazer a diferença no mundo em que vivemos. Paguei madeira pra ela. Massa mesmo. Parabéns. DEUS te abençoe.

 
© 2011-2012 'Preceitos ®' Por T.A.M.G.